BIG 1000, mais que um desafio de se escalar 1000 metros em menos de 24 horas, uma atividade social!






   Esta é a primeira publicação do Blog em 2014, isto porque não aconteceu, no Morro do Anhangava, nada mais do que o normal nos ultimos 30 anos e as noticias do ano refletem as mesmas ocorridas em 2013, por exemplo. Por isso esperava encontrar uma brecha dentre as milhares de informações que nos chegam todos os meses nesta ferramenta virtual de divulgação e aproveito para falar sobre o Desafio BIG 1000!


   
                                                                  Edemilson e Ian Padilha

   A origem dos primeiros desafios foi lá no Programa NA MOCHILA onde o Papel e Rael lançaram os primeiros e eu idealizei e apoiei a maioria deles promovendo desafios culturais e outros até parecidos, o BIG 500 por exemplo que foi vencido por Bruno Lespinasse, Jefferson Ballenda e Estela Yuka Yamamoto, unica cordada a aceitar, dentre os escaladores com experiencia limitada até 10 anos.


Bruno e Tavinho

Ale Bongiolo e Elisa Moreira

 

   Desta vez o desafio passou a contar com o limite minimo de 1000 metros escalados em até 24 Horas, exigiu um inventário sobre as condições das vias no Morro do Anhangava de modo a permitir uma melhor qualidade no novo Guia que está sendo editado pelo Montanhista e Instrutor Ronaldo Franzem Junior. As proteções suspeitas também passaram pelo registro das cordadas e com a coordenação do Montanhista, Empresário Jose Luiz Hartmann, subsidiado pela Bonier (fabrica de Chapeletas) e outros empresários que possam ceder as brocas e Bolts, fará juntamente com seus amigos a recuperação de todas as vias. O aspecto ambiental também foi lembrado, com o monitoramento dos acessos, bases e platôs utilizados nas escaladas, ficando aos cuidados da Marumby Montanhismo que já atua e coordena projetos voluntários de recuperação ambiental na região.



    Todos os Escaladores mandaram muito bem, tivemos algumas desistência por conta do mal tempo e compromissos pessoais, ninguém arredou o pé por outro motivo e as mulheres se destacaram provando que "documento não é tamanho"!


                             Flora Kesselring Zugaib

   O desafio foi encarado por Montanhistas dispostos a aventuras maiores, alguns nomes já renomados e outros novos e desconhecidos mas não houve distinção entre as cordadas e todos deram o máximo de si nas escaladas que serviram como uma auto-avaliação dos escaladores!

                                                        Bruno e Tavinho

    Sobre o desafio em si, acompanhei todas as cordadas antes, durante e depois das suas escaladas e pude notar vários aspectos que regem a Escalada para se chegar aos 1000 metros consecutivos. A preparação logística, condição fásica, entrosamento entre os companheiros e o respeito pelos próprios limites levaram-nos ao envolvimento de 10 Cordadas que passaram pelas mesmas dificuldades onde todas foram unânimes em afirmar de que pararam porque já estava ficando inseguro.


Gustavo Gomes e Thiago Michels

 "Passou da vigésima via a gente fica meio avoado", " Quase larguei meu companheiro na segurança!", " Estávamos meio zonzos!", "Meus dedos estavam dormentes e ficaram 4 dias assim", " Eu tinha dormido só duas horas na noite anterior!" entre ouros comentários que marcaram o desafio pessoal travado pelos participantes do BIG 1000, encarado o Morro do Anhangava como Montanha Escola para Montanhistas que um dia pensem nas Grandes Paredes (BIG WALLs) espalhada ai pelo Brasil e o Mundo.

   Fabio Szezesniak e Jose Luiz Hartmann Chiquinho
   Curiosamente o fato raro foi que o apoio somou perto dos R$ 4.000,00 em prêmios cedidos por algumas empresas Nacionais pequenas, os grandes nem leram ou deram atenção aos meus pedidos, mas raramente um evento de Montanha consegue partilhar tanto com todos os escaladores envolvidos. Flora Kesselring Zugaib e Thomás Alexandre Kampf (Tomi) foram os primeiros a cumprirem o desafio e após 15 horas de escalada continua concluíram a linha que denominaram Via Linha Baita Climb com 1095 metros e levaram 50% dos prêmios angariados, sendo os outros 50% sorteados entre as 09 (nove) cordadas restantes.



  Cesar Navarro e Douglas Hemi

   Podemos considerar o BIG 1000 como um projeto voluntário que deu certo, não só pelos quase 6000 metros escalados em menos de 4 dias nas investidas das cordadas, mas também por podermos acreditar na união de interesses em prol do futuro do Montanhismo no Brasil e no Mundo.   
   Obrigado amigos que colaboraram, participaram e de alguma forma viveram conosco estes momentos intensos, as gerações futuras de escaladores poderá desfrutar destes resultados.

Entre no Grupo BIG 1000 e participe, doravante todos poderão repetir ou implantar suas novas linhas descomprometidas com vencedores ou premiações!

https://www.facebook.com/groups/1444470815795020/


  

 
 



Comentários

  1. Ola Amigo estou querendo ir conhecer o anhangava neste sabado 31-05, poderia me passar o endereço do estacionamento de vcs, ou as coordenadas para eu por no gps. Meu email é crperdonsin@hotmail.com Aguardo seu Contato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, claro, segue o link do mapa de acesso, daqui mesmo do Blog. Estamos abertos Sab Dom e Feirados das 07 as 19 horas com valor de R$ 15,00 (A partir de 01 de Junho 2014) - Periodo Livre!

      Excluir
    2. http://baitacaoestacioanhangava.blogspot.com.br/2013/03/mapa-do-baitacao.html

      Excluir

Postar um comentário

Seus comentários sempre serão bem vindos!

Postagens mais visitadas deste blog

BIG 500 2016 - Mais de 6000 metros em Rocha Escalados em 60 Dias no Morro do Anhangava!

Ao contrário do que muitos pensam, as crianças vão poder Pedalar, Caminhar e Escalar neste final de semana, mas tem que chegar BEM CEDO no Anhangava para aproveitar!

VEM AI BIG 1000 BRASIL 2017 - Apoio da CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) e Federações Estaduais!