A SAGA DO MARTELO DE CRISTAL NO MARUMBY.


Marumby, vista frontal Esfinge, Abrolhos, Ponta do Tigre e Torre dos Sinos e Gigante.
  
   No inverno daquele ano estávamos atarefados com nosso novo empreendimento, eu e meu Amigo Escalador Jose Luiz Hartmann, conhecido como Chiquinho, assumimos o BAR DO SOCIALISTA (Gilberto Hartmann), que ficava na estação Marumby, na realidade uma desculpa para ficarmos mais perto da Montanha e termos uma BASE para nossas atividades de Escalada.
   Recém abandonada, a salinha com janelão grande dava frente para a Estação, onde centenas de Montanhistas se amontoavam para pegar o Trem que vinha de Paranaguá para Curitiba, nas tardes dos finais de semana. No inicio das Atividades o Socialista criou um comércio no local que até funcionava bem, sua irmã Maria Cristina Harttman, a Chica, fritava pastéis e vendia doces que atraiam a freguesia formada por farofeiros, montanhistas e também montanhistas farofeiros.
   Ao assumirmos o negócio fizemos a nossa primeira compra de produtos para revender no Marumby, tinha algumas coisas como doces, guloseimas, mais guloseimas e doces e também muita cerveja. O final acho que todos podem prever: FALENCIA TOTAL, não resistimos e juntamente com a ajuda de alguns amigos, consumimos tudo.
A Estação não era tão bonita e o nosso "Boteco" ficava naquele janelão com arco à direita da imagem.

   Trabalhavamos das 4 as 6 da tarde e aproveitávamos o período da manhã para escalar, numa destas escaladas subimos bem cedinho para o Parque do Lineu, no pico denominado Abrolhos, as nuvens ainda rondavam as cumeadas da Montanha e a neblina impedia o Sol de secar as pedras, foi então que resolvemos descer para o segundo Degrau e buscar alguma linha nas paredes de rocha que pudessem ser abertas, feito “cachorros” embrenhamo-nos por entre a vegetação e começamos a descida.
   Em um determinado momento eu procurava por água e vi uma biquinha escorrendo, logo abaixo do Parque, ao rastejar para dentro da pequena fenda percebi que havia um objeto branco entocado, meti a mão e retirei de lá a mais espetacular e brilhante peça que eu havia visto até então. Tratava-se de um martelo que foi abandonado por lá e acabou ficando coberto de cristais brancos, era o verdadeiro Martelo de Thor. Cuidadosamente embrulhei-o em um pano e levei comigo.
Foto do Face de Marcelo Bonier (BONGA)

  Logo em frente, beirando o costão de mato entre o Abrolhos e a Torre dos Sinos encontramos nossa linha e partimos para o trabalho de abrir a nova via, foi assim que passamos algumas horas do dia ate conseguimos   abrir uns 30 metros de via na direção de um pequeno teto. Chiquinho valente levava a ponta da corda e sumia da minha vista e eu só acompanhava os movimentos dele pelo movimento da corda nas minhas mãos que deslizavam vagarosamente, na medida em que ele subia fixando as proteções com martelo e talhadeira manual.
   Foi numa destas marteladas que eu só ouvi um estalo e o “Zé” gritando – “Quebrou o cabo da Marreta, não consigo mais subir e não posso descer sem bater o grampo”...putz e agora? Pensei comigo, não havia outra alternativa senão...O MARTELO DE CRISTAL! Sim, com muita dor no peito amarrei-o na corda retinida e o Chiquinho rebocou para cima. Ele também ficou sentido mas não havia outra alternativa, sem ter como subir ou descer e a parada em Cliff onde estava não era lá das mais seguras, não teve outro jeito. Na medida em que ele martelava, os fragmentos de cristais voavam por cima da minha cabeça e se depositavam no fundo do Vale das Catedrais, era o fim do MARTELO DE CRISTAL DO MARUMBY, mas era a glória poder ver meu companheiro são e salvo.
   Este episódio já foi contado até em livros e ninguém nunca soube o real motivo que nos levou a “detonar” parte da história do Montanhismo Paranaense e tão pouco o quanto nós ficamos chateados com isto, mas não teve outra solução. Só nos resta agradecer para o Iluminado Montanhista que depositou aquele Martelo porque nos salvou de uma “roubada” e também permitiu que esta história fosse contada. Não fosse isso, talvez estivéssemos lá até hoje!
Espero que tenham gostado da história.
Abraços a todos.

  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BIG 500 2016 - Mais de 6000 metros em Rocha Escalados em 60 Dias no Morro do Anhangava!

Ao contrário do que muitos pensam, as crianças vão poder Pedalar, Caminhar e Escalar neste final de semana, mas tem que chegar BEM CEDO no Anhangava para aproveitar!

VEM AI BIG 1000 BRASIL 2017 - Apoio da CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) e Federações Estaduais!