MONTANHISMO - DOIS EXTREMOS E UM CONCEITO SOBRE O VELHO E O NOVO.

MONTANHISMO - DOIS EXTREMOS E UM CONCEITO SOBRE O VELHO E O NOVO.
 
   Uma FOTO, apenas uma foto, foi o que me trouxe à reflexão sobre um dos conceitos acerca de  aspectos filosóficos do MONTANHISMO Paranaense e Brasileiro. Na história do VELHO e do NOVO do Montanhismo Brasileiro. A imagem é simbólica porque o VELHO nem é tão velho e o NOVO tão pouco. Uma simples fotografia com duas pessoas, mas se olharmos bem nos olhos deles veremos uma chama que comunga o desejo da aventura.
 
   O primeiro me deu inspiração lá pelo ano de 1974 quando ele redigia textos  para o complemento do Jornal Gazeta do Povo, chamado GAZETINHA. Eu lia com gosto e ainda um garoto percebi que acabara de encontrar meu herói de verdade, em carne e osso (acho que o Vita nunca soube disso, tá dito).
 
   Quanto ao segundo, um colega das Ciências da Terra, um jovem inspirado e motivado pela aventura com seus curriculuns invejáveis de MONTANHISTA e GEÓGAFO, além do que, seus textos são muito melhores redigidos do que este tupiniquim que aqui vos posta.
 
 
 
   Engraçado como a vida nos traz surpresas agradáveis, ÓI A DUPLA na foto:
 
 
Paulo Henrique Schmidlin (VITAMINA) e Pedro Hauck
 
   Ambos representam o PASSADO e FUTURO no entendimento sobre a FILOSOFIA e VALORES de ser um MONTANHISTA de fato, afinal MONTANHISMO não é só saber escalar.
 
Abraços,
 
JN.
 
 
 



Comentários

  1. Nossa cara, que baita homenagem me comparar com o Vitamina, muito obrigado!
    Fiquei muito feliz1

    ResponderExcluir
  2. Olá Pedro, longe de querer compara-lo com o VITA, digamos de passagem ele é INCOMPARÁVEL,voce conquistou seu espaço próprio e conseguiu formar seu perfil de MONTANHISTA, eu procurei despertar a atenção das comunidades envolvidas com o MONTANHISMO e chamar à tona os principios e conceitos que formam um MONTANHISTA fazendo uma analogia entre o passado e o presente. Com isto creio que o MONTANHISMO no Paraná e no Brasil estarão garantindo o FUTURO! Isto vai depender de pessoas como voce e muitos outros colegas que acreditam que ser montanhista não é só saber escalar.

    ResponderExcluir
  3. Emblemática a foto e, sem dúvida o texto. Boa tacada Júlio!
    Mas não sei se é tanto questão de passado e futuro. O conceito de tempo e espaço no montanhismo é sempre relativo. Obviamente depende de pessoas e valores. Pessoas mudam constantemente, valores não deveriam, mas com a sociedade guinando como está é uma bela discussão a que virá se seriam admitidos novos valores... Matéria para, quem sabe, um outro post.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seus comentários sempre serão bem vindos!

Postagens mais visitadas deste blog

BIG 500 2016 - Mais de 6000 metros em Rocha Escalados em 60 Dias no Morro do Anhangava!

Ao contrário do que muitos pensam, as crianças vão poder Pedalar, Caminhar e Escalar neste final de semana, mas tem que chegar BEM CEDO no Anhangava para aproveitar!

VEM AI BIG 1000 BRASIL 2017 - Apoio da CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada) e Federações Estaduais!